Casa do Marquês associa-se a Evento Solidário + Mulher

“Aqui ninguém é coitadinha!” Oito mulheres sobreviventes de cancro viveram esta segunda-feira, no Palácio dos Condes d’ Óbidos, em Lisboa, o primeiro dia do resto das suas vidas, recebendo “carinho e felicidade” e a certeza de que “têm uma vida inteira para seguir em frente”.

Foi com este objetivo que a médica oncologista Ana Massena organizou, pela primeira vez em Portugal, o Evento Solidário + Mulher, uma ação de ajuda e apoio a mulheres que superaram a doença e “estão prontas para recomeçar a viver”.

“A minha ideia foi homenagear pessoas que tiveram cancro. Não quisémos uma atitude paternalista, como é habitual nestas alturas. Não quisémos recolher fundos para nada nem ninguém. Apenas quisemos doar um dia bom. Estamos a oferecer felicidade”, explicou Ana Massena, profissional do Serviço Nacional de Saúde.

A ação dividiu-se em dois momentos, todos vividos naquele palácio da Cruz Vermelha Portuguesa, gerido em exclusivo pela Casa do Marquês. Ao início da tarde, as oito mulheres tiverem aulas de maquilhagem e nutrição, tendo protagonizado a seguir uma produção fotográfica individual em lingerie e outra coletiva.

“Aqui ninguém é coitadinha. São mulheres lindas que saíram do período de doença e que têm de aprender a voltar a viver”, afirma a oncologista Ana Massena, para quem superar um cancro “é mais traumático do que as pessoas pensam”. “A mulher deixa de ser doente mas tem medo de voltar a ser. Há uma grande ambiguidade de sentimentos”, prossegue a clínica.

Ao fim do dia, o Palácio dos Condes d’ Óbidos, situado nas Janelas Verdes junto ao rio Tejo, recebeu convidados e empresas que se associaram a este evento solidário. “Tivemos o apoio de muitas organizações e prestadores, que ofereceram os seus serviços a esta causa, e sem os quais não teria sido possível, como é exemplo a Casa do Marquês”, acrescenta a médica.

“A Casa do Marquês é uma empresa familiar, que cresceu e se tornou líder de mercado assente na qualidade dos seus serviços, no profissionalismo das suas práticas empresariais mas também no respeito por valores sociais incutidos no nosso ADN. E, portanto, foi com naturalidade e muita satisfação que nos associámos a esta causa tão nobre”, afirma Miguel Seijo y Seijo, CEO do grupo Casa do Marquês, para quem “as grandes empresas não se medem só nos números e no sucesso comercial, mas também na prossecução de uma responsabilidade social sólida”.

A Casa do Marques e a Cruz Vermelha Portuguesa assinaram no início deste mês um acordo válido por dez anos que prevê a gestão exclusiva dos espaços para eventos do Palácio dos Condes d’ Óbidos, situado numa das zonas mais centrais e emblemáticas de Lisboa.

O Palácio, um imóvel do século XVII, adquirido em 1919 pela Cruz Vermelha Portuguesa, dispõe de vários salões para a realização de casamentos, batizados, cocktails, exposições, jantares de gala, lançamentos de produtos, seminários e outros eventos de caráter social, cultural ou empresarial.

Este novo espaço, que se junta ao portfólio exclusivo da Casa do Marques, conta com cinco salas, com capacidade para entre 40 e 200 pessoas e um terraço com uma vista deslumbrante para o rio Tejo que pode receber até 200 pessoas para jantar e 350 para cocktails.

 

Quer marcar a diferença?
Está na hora de preparar o seu grade evento, permita-nos ajudá-lo a concretizá-lo!